Select Page

REVISTA DE FISIOTERAPIA DESPORTIVA

Já nas bancas

HOMENAGEM

Léopold Busquet

Professor

1946 – 2021

No passado dia 31 de Janeiro de 2021 o mundo viu partir um grande senhor que, para além da saudade que deixa como marido, pai, colega e amigo, deixa também um legado de enorme importância no mundo da Fisioterapia. Falamos de Léopold Busquet.

Busquet nasceu em 1946, tornou-se fisioterapeuta em 1968 e, mais tarde, em 1979 formou-se em Osteopatia no Colégio de Osteopatia de Sutherland (França), onde integrou o corpo docente até 1992. Para além de exercer em prática privada, foi fisioterapeuta e osteopata da equipa de râguebi de Toulouse entre 1982 e 1992.

Mas a sua influência na área da fisioterapia é enorme. No início dos anos 80 Léopold criou o Método Busquet de Cadeias Fisiológicas originalmente chamado de Cadeias Musculares. Este método tinha como objetivo tratar disfunções, integrando a anatomia da cabeça aos pés aliando o sistema músculoesquelético ao visceral. Lecionou por todo o mundo e desde essa altura moldou a forma de trabalhar de milhares de fisioterapeutas. Por esta razão, Busquet era considerado por muitos “o primeiro dos holísticos”.

Em Portugal, também desde os anos 80, o Professor Busquet trabalhou com vários fisioterapeutas que o ajudaram na organização do curso de Cadeias Fisiológicas – Método Busquet. Influenciou muitos fisioterapeutas portugueses, não só através do conhecimento único que moldava a maneira de trabalhar, mas também como excelente pessoa e amigo que era.

Connosco, ficam as memórias, as recordações, a saudade e o toda a sabedoria presente no Método Busquet que será intemporal.

EDITORIAL

FT. NUNO ARNAUT POMBEIRO

Linha Única

Iniciamos este ano de 2021 com a publicação da Revista de Fisioterapia Desportiva Informa, num momento em que se vive uma difícil situação social e económica. Tal poderia desmotivar a força que nos impele e fazer repensar a data de início desta missão, mas concluímos que também nas dificuldades devemos estar mais fortes e unidos e criar elos que nos façam sentir melhor e mais úteis!

Este novo título vai mesmo avançar com publicações técnicas e científicas na área da fisioterapia e em língua portuguesa. Pretende-se, também, recolher e partilhar a história desta tão nobre profissão e contá-la, não só no papel, mas também no sítio da página na internet que nasce simultaneamente com este primeiro número.

Estaremos de braço dado com a Revista de Medicina Desportiva Informa, que é já uma referência da Medicina Desportiva, em Portugal e no estrangeiro, e que tem sido tão bem orientada pelo Dr. Basil Ribeiro ao longo destes últimos 11 anos.

Neste primeiro número, entrevistamos aquele que foi o primeiro fisioterapeuta na área do desporto em Portugal, o Ft. José Luís Rocha. Queremos, nas edições que se seguirem, dar a palavra a todos aqueles que há muito iniciaram a sua caminhada na área da fisioterapia do desporto e que fazem parte da história desta profissão até aos dias de hoje.

Vamos publicar bimensalmente, nos meses pares, alternando com a Revista de Medicina Desportiva Informa que sairá nos meses ímpares, contando com a colaboração e o apoio dos parceiros científicos, técnicos e institucionais que aceitaram o nosso convite para este desafio.

Esperamos estar à altura desta tarefa, juntamente com todos aqueles que já estão connosco e com os que se juntarão no futuro.

 
Nuno Pombeiro

DESTAQUES

RFD Nº01

ENTREVISTA

José Luís Rocha

Fisioterapeuta

Primeiro e único fisioterapeuta do quadro do Instituto de Desporto de Portugal; 65 anos anos de idade; Coordenador do Setor de Fisioterapia do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa; Direção da Clínica da Mão/Aquavida.

TEMA

REGRESSO AO DESPORTO APÓS RECONSTRUÇÃO DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR DO JOELHO:
DOS CRITÉRIOS À DECISÃO INFORMADA E PARTILHADA!

RESUMO

Apenas 55% dos atletas após reconstrução do ligamento cruzado anterior (LCA) retomam o desporto de elite. Atletas masculinos jovens com respostas psicológicas positivas, simetria nos hop tests e participação desportiva ao nível da elite são fatores que se associam com uma taxa mais alta de retorno ao nível desportivo pré-lesão.

CASO CLÍNICO

INSTABILIDADE ÂNTERO-INFERIOR RECORRENTE DO OMBRO

RESUMO

O ombro é a articulação mais complexa do corpo humano. A grande liberdade de movimentos nesta articulação é a principal causa de instabilidade. A instabilidade varia no seu grau, direção, etiologia e volição, verificando-se um espectro alargado de condições. Compreender as diferentes lesões que resultam do primeiro episódio de luxação é muito importante para o tratamento adequado.

ARTIGO

APFISIO

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE FISIOTERAPEUTAS

A Associação Portuguesa de Fisioterapeutas (APFISIO) foi fundada em 12 de novembro de 1960. Foi “criada 3 anos após a formação das primeiras fisioterapeutas no país” e representa a classe dos fisioterapeutas em Portugal.

CASO CLÍNICO

PROTOCOLO DE REABILITAÇÃO EM DOENTE OPERADO AO OMBRO APÓS LUXAÇÃO RECIDIVANTE

RESUMO

O complexo articular do ombro possui grande mobilidade e, como tal, grande instabilidade, necessitando de um processo de reabilitação minucioso, progressivo, complexo e demorado, de forma a atingir a recuperação funcional do atleta e, no caso particular, a competição. A reabilitação começou por indicação médica, neste caso às três semanas, num atleta de alta competição de wakeboard, desenrolando-se durante quatro fases até aos seis meses após a cirurgia.

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

MODALIDADES DESPORTIVAS ADAPTADAS ÀS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Ft. Cristina Marques

Fisioterapeuta da Seleção Nacional de Boccia

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL

O QUE É A ELECTROESTIMULAÇÃO MUSCULAR E COMO PODEMOS ALIÁ-LA À REABILITAÇÃO?

Ft. Filipa Antunes

Fisioterapeuta, osteopata.

PUB

PUB

PUB

Caro fisioterapeuta

Quer publicar na RFD?
Quer mostrar o seu trabalho?
Teremos muito gosto em fazê-lo.

VEJA AQUI COMO O PODE FAZER