Select Page

ARTIGO

Tendinopatia do Tendão de Aquiles

RFD Nº07

TENDINOPATIA DO TENDÃO DE AQUILES

Joana Leal

Fisioterapeuta – Fisiotorres, Centro Clínico e de Fisioterapia em Torres Vedras

 
RESUMO

A tendinopatia de Aquiles é uma lesão dolorosa por uso excessivo, muito comum em atletas, especialmente naqueles que participam em atividade física que envolva a corrida e o salto. Para além da dor, a tendinopatia de Aquiles é acompanhada por alterações na estrutura e nas propriedades mecânicas do tendão, função alterada da extremidade inferior e medo do movimento. Essas alterações limitam a participação e o desempenho desportivo dos atletas. É necessária uma avaliação completa e um plano de tratamento abrangente, centrado na carga progressiva do tendão de Aquiles, para garantir a recuperação completa da saúde do tendão e minimizar o risco de reincidência da lesão.

PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS

Reabilitação, fisioterapia, tendinopatia do tendão Aquiles, tendão Aquiles
Rehabilitation, physical therapy, Achilles tendon tendinopathy, Achilles tendon

ABSTRACT

Achilles tendinopathy is a painful overuse injury that is very common in athletes, especially those who participate in physical activity that involves running and jumping. In addition to pain, Achilles tendinopathy is accompanied by changes in the structure and in the mechanical properties of the tendon, altered function of the lower extremity, and fear of movement. These alterations limit the athlete’s participation and sport performance. A thorough evaluation and comprehensive treatment plan, centered on progressive loading of the Achilles tendon, is required to ensure full recovery of tendon health, and minimize the risk of injury recurrence.

INTRODUÇÃO

O tendão de Aquiles é o maior e mais forte tendão do corpo humano, é formado pelos tendões inferiores dos músculos gastrocnémio e solear. Esses tendões unem-se e inserem-se na face posterior do calcâneo.1

A tendinopatia do Tendão de Aquiles (TA) carateriza-se por dor, perda de função e edema dentro e a volta do tendão. É habitualmente descrita como uma degeneração ou falha na cicatrização devido à sobrecarga contínua sem recuperação adequada.2,6,7 O diagnóstico da tendinopatia de Aquiles é clínico, a ressonância magnética e a ecografia podem ser úteis no diagnóstico diferencial.2-4,6,7

O tratamento em fisioterapia consiste em exercícios excêntricos e concêntricos que são muito importantes para controlo da dor. Se a condição não melhorar, a terapia por ondas de choque pode ser considerada. E podem ainda realizar-se infiltrações. A cirurgia deve ser considerada se não houve resultado positivo ao fim de 6 meses.2,6,7

Com o exercício, é possível fornecer carga mecânica ao tendão para promover a sua remodelação, diminuir a dor, melhorar a resistência, a força dos músculos e a função do membro inferior.3,6,7

Conteúdo exclusivo para subscritores

Se ainda não subscreveu a RFD, aproveite agora

Já é subscritor? Inicie Sessão

Recebemos a sua subscrição

Aguarde, por favor, até que a mesma fique concluída e poderá aceder a todo o conteúdo.