Select Page

ARTIGO

O Papel da Fisioterapia Pré-Operatória na Recuperação após Reconstrução do Ligamento Cruzado Anterior em Atletas

RFD Nº06

O PAPEL DA FISIOTERAPIA PRÉ-OPERATÓRIA NA RECUPERAÇÃO APÓS RECONSTRUÇÃO DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR EM ATLETAS

 
Filipa Jesus

Fisioterapeuta – Fisiotorres, Centro Clínico e de Fisioterapia em Torres Vedras

 
RESUMO

A rotura do ligamento cruzado anterior é uma das lesões mais frequentes no desporto podendo estar associada ao final precoce da carreira desportiva do atleta por incapacidade funcional e dor. A reconstrução bem-sucedida do ligamento cruzado anterior implica a reabilitação pré e pós-operatória para encaminhar ao retorno do estilo de vida. A reabilitação pré-operatória tem como objetivo aumentar a capacidade física e funcional do atleta até ao momento da cirurgia, de forma a melhorar os resultados após a intervenção e na sua sucessiva recuperação.

PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS

Reabilitação, fisioterapia pré-operatória, joelho, ligamento cruzado anterior
Rehabilitation, preoperative physiotherapy, knee, anterior cruciate ligament

ABSTRACT

The injury of the anterior cruciate ligament is one of the most frequent in sports and may be associated with the early end of athlete’s career due to functional disability and pain. Successful anterior cruciate ligament reconstruction requires pre- and postoperative rehabilitation that will allow the return to a previous lifestyle. Preoperative rehabilitation aims to increase the athlete’s physical and functional capacity until the time of the surgery, to improve results after the intervention and subsequent recovery.

INTRODUÇÃO

Uma das articulações mais lesionadas no desporto é o joelho, sendo que o ligamento cruzado anterior (LCA) é uma das estruturas mais comprometidas nestas situações. Este é um dos principais ligamentos que une o fémur à tíbia (figura 1), não permitindo que a tíbia deslize anteriormente em relação ao fémur, proporcionando estabilidade rotacional ao joelho.1

O mecanismo de trauma mais comum é a entorse do joelho que se caracteriza pela rotação interna do fémur e rotação externa da tíbia, seguida de forte dor incapacitante, fraqueza e perda de função.1,2 Quando o ligamento é forçado além da sua elasticidade natural pode ocorrer um estiramento do ligamento (grau I), uma rotura ligamentar parcial (grau II) ou uma rotura ligamentar total (grau III) perante um traumatismo direto ou indireto.1,3,4

Conteúdo exclusivo para subscritores

Se ainda não subscreveu a RFD, aproveite agora

Já é subscritor? Inicie Sessão

Recebemos a sua subscrição

Aguarde, por favor, até que a mesma fique concluída e poderá aceder a todo o conteúdo.