Select Page

ARTIGO

Considerações Gerais Sobre a Isometria como Ferramenta de Trabalho

RFD Nº08

CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE A ISOMETRIA COMO FERRAMENTA DE TRABALHO

Nuno Teixeira · João Cunha

Fisioterapeutas

RESUMO

A isometria consiste na produção de força muscular sem ocorrer variação do comprimento da unidade musculotendinosa nem movimento articular externo. Pode dividir-se em yielding e overcoming. O tipo de isometria yielding consiste na sustentação de uma carga externa, enquanto que o overcoming consiste na aplicação de uma força contra um objeto inamovível. Ganhos de força máxima e explosiva, alteração da arquitetura muscular e aumento da stiffness tendinosa são alguns dos exemplos das adaptações que podem ocorrer com a exposição ao trabalho isométrico, beneficiando do baixo dispêndio energético e metabólico e diminuição do stress estrutural às estruturas adjacentes. Além disto, pode ainda ser utilizada como ferramenta de avaliação, permitindo recolher dados da produção de força de forma prática, simples e com boa fiabilidade teste-reteste.

PALAVRAS-CHAVE / KEYWORDS

Isometria, contração muscular
Isometric, muscle contraction

ABSTRACT

Isometric contraction is defined as a muscle force production without occurring movement on a muscle-tendon unit nor external movement on the joint. Isometric work can be yielding or overcoming type, where yielding is about sustaining an external load, while overcoming is about applying force to an immovable object. Maximum and explosive strength gains, adaptations in the muscle architecture and an increase in tendon stiffness are some of many consequences that can occur with the exposure to isometric training, taking benefits from the low energy and metabolic demands and the low stress to adjacent structures. Moreover, it can be used as an assessment tool, allowing to get data about force production in a practical, simple way and with good reliability in test-retest.

As contrações musculares podem ser divididas em dinâmicas ou estáticas.1 A dinâmica, também conhecida por isotónica, subdivide-se em contração concêntrica e excêntrica, consistindo, respetivamente, na capacidade de ultrapassar a resistência e na capacidade de desacelerar um objeto. A ação muscular estática corresponde à contração muscular isométrica.1

A contração isométrica consiste na produção de força muscular em que não se verifica variação do comprimento da unidade musculotendinosa, nem movimento articular externo, e apresenta menor demanda energética que as contrações dinâmicas.2,3 Como em outro tipo de contrações musculares, diferentes variáveis podem ser controladas durante a sua realização: amplitude articular utilizada, intensidade de contração, duração da contração, tipo de contração, entre outros.2

O trabalho isométrico pode ser realizado através da sustentação de uma carga externa, mantendo a posição articular, ou através da aplicação de uma força no sentido de empurrar ou puxar um objeto inamovível, designadas, respetivamente, isometria yielding e overcoming (figura 2).1,2

Conteúdo exclusivo para subscritores

Se ainda não subscreveu a RFD, aproveite agora

Já é subscritor? Inicie Sessão

Recebemos a sua subscrição

Aguarde, por favor, até que a mesma fique concluída e poderá aceder a todo o conteúdo.